Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Curly aos Bocadinhos

Curly aos Bocadinhos

...

dd00650_.jpg


Acho que tenho que começar a pensar mais em mim e não tanto em ver o sorriso dos outros... já que o meu nem sempre é assim tão essencial... Ao longo dos anos fui percebendo que sou uma pessoa que pensa demais. Penso demais em tudo... Todas as decisões importantes da minha vida foram e são devidamente pesadas, analisadas, exploradas até ao máximo. Levo muito tempo a tomar uma decisão, não o consigo fazer de outra maneira. Não sou aventureira, como se calhar gostaria ou deveria ser, tenho sempre de pensar nos prós e os contras. Tanto pensamento ainda me faz ficar mais indecisa, mais confusa. Devido a essa característica tenho a perfeita consciência de que perdi e não aproveitei muitas coisas na minha vida, muitas hipóteses, até quem sabe uma vida completamente diferente. Não sei nem tenho maneira de o saber. Não sei se os meus passos foram acertados ou completamente errados, não sei se aproveitei tudo o que deveria de aproveitar, não sei se vivi ou se pensei demais para o fazer. Não sei... Sonho que vivo tudo mas se calhar não vivo nada. Os pensamentos levam-me a todo lado, mas na realidade não saio do mesmo sítio. Mas neste momento apetece-me não pensar, deixar andar, aproveitar tudo aquilo que for colocado à minha frente! Só tentando é que nos podemos queixar... se não tentarmos tudo, nunca poderemos saber como poderia ter sido! Viver acima de tudo, sem confusões, sem indecisões, sem medos! Tenho de decidir a minha vida…Será que consigo? Quero ser capaz de ser feliz…ou pelo menos de decidir não ser infeliz…Qual o melhor caminho? Para já, vou seguindo o rasto das minhas lágrimas…

Hábitos!

Tenho o hábito de... olhar para a lua


Tenho o hábito de... na praia, saber as horas pelo sol


Tenho o hábito de... em noites estreladas, procurar a Ursa Maior


Tenho o hábito de... conduzir com uma mão no volante, outra nas mudanças


Tenho o hábito de... adormecer a ver televisão


Tenho o hábito de... fazer chá e esperar que este fique quase frio até o beber


Tenho o hábito de... acender a televisão quando chego a casa


Tenho o hábito de... cantar no carro


Tenho o hábito de... andar depressa na rua


Tenho o hábito de... me sentar no sofá, enroscada num edredão em dias frios


Tenho o hábito de... pôr creme nas mãos antes de me deitar...

...

Sempre tive o sonho de ser feliz…Acho que é um sonho comum…o ideal de tudo cor-de-rosa…


Mas este querer muito ser feliz por vezes não nos permite apercebermo-nos de que pensávamos ser felizes mas afinal não somos…Porque é difícil admiti-lo…Não sou totalmente infeliz…tenho uma filha que é a mais linda do mundo…e com isso sou muito feliz…Mas a vida não se resume a ser mãe…é um papel muito importante, mas não pode ser o único…


E, quando um dia, nos olhamos ao espelho, olhamos para dentro de nós e nos apercebemos de há quanto tempo não somos felizes, parece que tudo vai desabar…E desaba mesmo… Desaba quando paramos para pensar que só vivemos uma vez e a vida tem passado ao nosso lado sem tentarmos ser felizes ou então, tentamos, mas não conseguimos…Desaba quando percebemos que nos habituámos a esquecer que existimos enquanto pessoas e que vivemos em função do que os outros sentem, pensam ou precisam… E desabamos quando finalmente temos a capacidade de dizer basta, que não queremos mais ser infelizes e sentimos que não nos entendem…ou quando dizem que entendem mas a atitude é de quem não esperava que reagíssemos, de quem esperava que nos conformássemos com nossa a infelicidade e vivêssemos apenas para fazer os outros felizes e dar-lhes o que precisam…


Cada vez mais sinto que algumas pessoas, quando dizem que tenho de ser uma pessoa mais segura, mais confiante, que acredita mais em si própria e que goste de si…afinal reagem mal quando me revelo assim…E que só gostam de mim se eu falar baixo, se eu não gostar de mim e não me valorizar…

A Primeira Festa de Aniversário!!

000548.JPG


Já passou mais de uma semana…mas isto das novas tecnologias tem destes bloqueios de concretização…Uma pessoa tenta e volta a tentar, mas entretanto não tem tempo e desiste…


No dia 12 de Novembro teve lugar a Primeira Festa de Aniversário da Madalena. Pois tenho a dizer que a Madalena, que normalmente é uma pequena simpática e sorridente, se portou pessimamente…Um verdadeiro animal anti-social… A rapariga não está habituada a ser a estrela da festa e ainda não entende lá muito bem porque é que, de repente, a casa se encheu de pessoal e tudo andava à roda dela a querer dar beijinhos e pegar ao colo. Conclusão, entrou num choro desalmado…não se calava com ninguém…e teve de deixar a festa e ir dar uma volta de carro até adormecer…Só assim acalmou… O que vale é que havia alguma comida para o pessoal se ir entretendo…:) Mas, às tantas começou o tempo a passar e já tudo perguntava pela estrela…Lá a fui buscar ao carro…e lá conseguimos finalmente cantar-lhe os Parabéns e ajudá-la a soprar a velinha… E pronto…ao início ainda fiquei desanimada, porque uma pessoa quer dar estes miminhos aos piquenos e depois portam-se mal…mas, enfim, para o ano com certeza que irá perceber melhor e ter outro astral…De qualquer forma, é uma emoção, soprar a primeira velinha da nossa filhota!!


Obrigada a todos os amigos que puderam estar presentes!

Tenho saudades do tempo...

j0410719.jpg


• em que cantava…


• em que tocava sax-soprano…


• em que ia para a cama à noite ler até de madrugada…


• em que ouvia o Oceano Pacífico da RFM até ao final…


• em que via televisão até a emissão acabar…


• em que os dias pareciam ter realmente 24h e conseguia fazer tudo o que tinha para fazer e tudo o mais que a imaginação deixasse…


• em que ir ao cinema era uma emoção…


• em que não tinha uma agenda telefónica, porque sabia todos os números que precisava de cor…


• em que andava na rua com um grupo de amigas a fazer disparates, como tocar às campainhas…


• em que escrevia e recebia cartas e postais para amigos e de amigos…


• em que o sono parecia nunca chegar…


• em que a maioria dos problemas se resolviam com um sorriso…


• em que ficava horas ao telefone com uma amiga…


• em que ir jantar fora com os amigos, ou à praia, era quase um acontecimento nacional…


• em que os fins-de-semana tinham mesmo sabor a fim-de-semana…


• em que podia estar num dolce fare niente…


Enfim, acho que tenho saudades do tempo em que era uma jovem inconsciente, alegre e muito doida (no bom sentido), e em que nem pensava em cabelos brancos e rugas, porque eram coisas muito lá para a frente…


:)

Eu Gosto...

- de sorrir…
- de chorar de tanto rir...
- de escrever, muito mais do que de falar...
- de me vestir de azul bebé...
- de sapatos com a biqueira arredondada...
- de ler…
- de relógios coloridos...
- de me enroscar na cama a ouvir a chuva...
- de chocolate...
- de sentir o frio na cara em vez do calor abrasador...
- de andar de carro sem destino...
- de brincar com a minha filha…
- de festejar o Natal, e dar muitas prendas com o gorro de Pai Natal na cabeça...
- de praia sem vento...
- de preparar jantares para os amigos...
- de ir às compras...
- de viajar...
- de água, muita água...
- do mar…
- de fotografias...
- de orquídeas e túlipas…
- de perfumes com o odor a frescura...
- de ouvir elogios e corar...
- de café quente e doce...
- de pregar partidas...
- de sonhos por realizar... e de muito, muito mais!!!

E pronto...é hoje...

000007.JPG ...o dia em que a minha pequenina completa o seu primeiro aniversário... Não quero saber, hoje sou mãe ainda mais babada...porque a minha filha é linda e merece que eu seja assim... É um dia muito emocional...Assim como temos muitos outros ao longo da vida...A minha maior emoção foi, realmente, ser mãe...não tenho palavras...e acompanhar tudo (o que me foi possível acompanhar) da minha filha ao longo deste ano tem sido maravilhoso... Sou assim, uma tonta...não faz mal...é por uma boa causa... E realmente "O tempo não é uma corda que se possa medir nó a nó...é uma superfície oblíqua e ondulante que só a memória é capaz de fazer mover e aproximar" (José Saramago, O Evangelho Segundo Jesus Cristo)... Como imaginam hoje é um dia de muitas recordações...recordo cada momento, cada segundo...E sempre que me apetecer vou lembrar...porque não se deve viver no passado, mas é neste que estão as nossas boas recordações...e recordar é viver...é tão bom lembrar de coisas boas!! PARABÉNS, MADALENA!

Hoje despertei...

j0282884.gif ...ao som de trovoada!! Se há coisa da qual morro de medo é das trovoadas...Fico em pânico... As minhas pernas tremem imenso, tenho vontade de chorar, e de me enfiar debaixo da cama...Só quero é que aquele barulho ensurdecedor vá embora e não volte mais... Não acho graça...não consigo mesmo compreender aquelas pessoas que dizem que adoram ouvir trovejar...são loucas, só pode...! Aquilo a mim assusta-me horrores... Enfim, podia dar-me para pior...