Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Curly aos Bocadinhos

Curly aos Bocadinhos

Angel...

700-00045046t.jpg

Se há músicas que não consigo ouvir sem me correrem as lágrimas, esta é meeeesmo uma delas...


"Spend all your time waiting for that second chance
For the break that will make it ok
There's always some reason to feel not good enough
And it's hard at the end of the day
I need some distraction, oh beautiful release
Memories seep from my veins
They may be empty and weightless, and maybe
I'll find some peace tonight

In the arms of an Angel, fly away from here
From this dark, cold hotel room, and the endlessness that you fear
You are pulled from the wreckage of your silent reverie
You're in the arms of an Angel; may you find some comfort here

So tired of the straight line, and everywhere you turn
There's vultures and thieves at your back
The storm keeps on twisting, you keep on building the lies
That you make up for all that you lack
It don't make no difference, escaping one last time
It's easier to believe
In this sweet madness, oh this glorious sadness
That brings me to my knees

In the arms of an Angel, far away from here
From this dark, cold hotel room, and the endlessness that you fear
You are pulled from the wreckage of your silent reverie
You're in the arms of an Angel; may you find some comfort here"

(Sarah McLachlan)

Que má gestão televisiva!!!

Não julguem que o meu post de ontem se deveu a uma pura embirração com a TVI. No que toca a alguns programas a TVI, de facto, deixa muito a desejar, mas não posso deixar de referir que até tem boas séries e até escolhe alguns filmes bons. Claro que o problema é passarem às horas indecentes a que passam, no final de um número já incontável de telenovelas. E nem ao fim-de-semana nos livramos da mezinha!

Confesso que ultimamente ando um bocado irritada com a programação escolhida pela RTP.

Desde já porque era o único canal que até há pouco tempo não tinha telenovelas à noite, pelo que na grande maioria das noites era possível assistir ao “Um Contra Todos” e saborear logo a seguir um filme a começar a horas ainda decentes, mesmo para quem tem de acordar cedo. Agora já temos também de levar com uma novela, ainda por cima mais uma daquelas co-produções com os irmãos (?) brasileiros, com péssimas interpretações quer desses, quer dos nacionais, e com histórias da ceguinha.

Não gosto do novo formato do “Um Contra Todos”. Confesso que fiquei contente quando soube que ia ter um novo formato, mas estava à espera que fossem corrigidos outro género de aspectos.

E depois, confesso que tenho alguma dificuldade em apreciar algumas decisões da RTP…Este fim-de-semana, então, foi em cheio!

Porque é que têm sempre de fazer aquelas transmissões fastidiosas de emissões especiais do “Portugal no Coração” porque é o aniversário do programa? Ao menos podiam fazer num formato mais curto…tipo, a malta bebia um copo, sopravam as velas e pronto…agora uma tarde inteira daquilo é dose!

Quando pensávamos que íamos poder assistir a algo mais interessante, somos brindados em plena noite de sábado com mais uma emissão especial, desta vez porque era o programa 1000º do “Preço Certo”…Quanto a mim, devia ser motivo era para o programa acabar, porque já são emissões a mais!

Para terminar, e quando não podíamos estar mais verdes de tédio, a noite tornou-se realmente especial quando de seguida levamos com um concerto ao vivo de EMANUEL….Deve ter sido em honra da bela porcaria de música que ganhou o Festival da Canção!

Chego à conclusão que a RTP está a apostar cada vez mais em se tornar no canal dos Pimbas. Não há muito tempo, também tivemos de levar com o concerto do Tony Carreira. Para quando, um concerto do Toy ou da Ruth Marlene?

PS – não sou eu que ando em maré de posts mauzinhos…são mesmo saudades de assistir a um bom filme/série/documentário em horas possíveis de manter os olhos abertos. É que no sábado já eram perto das 4 da manhã quando começaram a dar os Grammy's...sempre era mais interessante de ver, mas fica para o ano, quem sabe!

Beauty and the Beast...

Ontem à noite, porque já se aproximava a minha horita de ir fazer óó e estava, portanto, sem capacidade para enfrentar programas intelectuais, decidi fazer um zapping em busca do programa que melhor satisfizesse as minhas necessidades de vegetação no sofá, até adormecer com baba no canto da boca.

Desculpem, não devia ter sido tão gráfica, mas agora já está.

Pude então desfrutar de alguns minutos de puro entretenimento, as in, verdadeiro programa de encher chouriços, as in, bela merda de programa, na TVI.

Continuo um bocado gráfica. Vou tentar controlar-me.

Dizia eu, programa da TVI…TVI, Big Brother (x não sei quantas edições), Quinta das Celebridades, Primeira Companhia e agora…tchaaaaaaaaan…

A Bela e o Mestre

A Bela e o Mestre é assim a modos que um eufemismo para não se dizer na televisão nacional a Bela e o Monstro. Ou então, num sentido mais literal, algo como A Bela e a Besta.
Consiste o programa em juntar casalinhos (que têm de partilhar o mesmo quarto), sendo que as moçoilas são todas boas como o milho e os moçoilos feios até mais não. Parece-me que a ideia da TVI, mais do que tentar instruir as mocitas ocas e melhorar o físico dos mocitos intelectuais, é ver qual(is) do(s) casalinho(s) é que vão dar mais uma queca em directo na televisão.

Bom, grafismo é hoje o meu nome do meio. Paciência!

É muito mau de ver aquele programa. Iva Pamela, que nos habitou a um look um tanto ou quanto discreto, eis que surge de decote pronunciado e com elas bem levantadas, de tal modo que pareciam ir saltar fora a qualquer momento. Isto também devia ser para fazer concorrência com as mocitas. E com franqueza, aqueles sapatos, não tinham nada a ver com o resto! José Pedro Vasconcelos, que raio de ténis cor-de-rosa eram aqueles? Além de que parecia ter tomado umas pastilhas antes de entrar em estúdio. Ah, e depois temos um grupo de jurados (não percebi bem de quê), constituído por Rui Zink (que está um bidão e continua parvo todos os dias), Clara Pinto Correia (com um ar de chunga que até fazia confusão), Marisa Cruz (ahn?) e a outra pessoa nem sei quem era.

Durante o tempo em que consegui aguentar o programa, tive o prazer de ver a prova oral das meninas, que se iniciava com um zoom ao cruzar de pernas em cima da secretária para ver qual delas mostrava sem querer mais qualquer coisa e terminava com as meninas a darem ar de completas burras, por não reconhecerem ninguém nas fotografias apresentadas. Até Luís de Camões, que deve ter dado voltas no túmulo e ficado cego do outro olho para não ver tanta estupidez! Por seu lado, os meninos tinham de prestar provas físicas, o que também não foi lá muito bonito de se ver.

Das concorrentes gostei particularmente de uma tal de Sofia, com um ar de enjoada que ultrapassava qualquer grávida em início de gravidez, que insistia em dar o ar de pudica e que tinha de respeitar muito os pais e especialmente o namorado. Ó menina, então se é assim, porque é que se meteu num programa com esse teor? Não leu as instruções?

Enfim, nestas noites não há mesmo nada melhor que a nossa almofada para nos fazer companhia!
Bons sonhos…

Últimas Fitas…sobre as quais não escrevi…

“Diário de um Escândalo”

Um diário, mantido ao longo de anos e anos, é o único confidente de Barbara.
Barbara Covett (Judy Dench) é uma professora autoritária e solitária que governa com mão de ferro os seus alunos numa decadente escola pública em Londres. Sem contar com o seu gato, Portia, Barbara vive sozinha, sem amigos ou confidentes, mas o seu mundo altera-se quando ela conhece a nova professora de arte, Sheba Hart (Cate Blanchett). Sheba parece ser a cara-metade e amiga leal que Barbara sempre procurou. Mas quando esta descobre que Sheba está a ter uma tórrida aventura amorosa com um dos seus jovens alunos, a relação de amizade dá uma sinistra volta. Ao mesmo tempo que Barbara ameaça expor o terrível segredo de Sheba, tanto ao marido (Bill Nighy) como ao resto do mundo, também os seus próprios segredos e sombrias obsessões se tornam conhecidos, expondo as desilusões de cada uma destas mulheres.

É um filme empolgante…efeito que me ficou desde logo, aliás, com a apresentação…e talvez por isso tenha sabido a pouco o final…

Mas é um filme bastante interessante…

Gostei muito de ser arrepiada com as expressões nada simpáticas de Judy Dench, actriz que desempenha normalmente papéis de alguma docilidade e candura…Aqui estava mesmo mazinha a senhora!!




“In Pursuit of Happiness” …not HappYness…

Will Smith é Chris Gardner, um vendedor muito esforçado que luta para conseguir o sustento e manter a custódia do filho, depois de a mulher ter abandonado ambos. Determinado a vencer todas as adversidades e alimentando o sonho de ser banqueiro, ele consegue certo dia abrir uma empresa de serviços financeiros e torna-se finalmente especulador financeiro, com o que consegue uma enorme fortuna.

Uma história baseada em factos verídicos, que apela ao típico sonho americano de vencer e ser feliz.

Mas é um filme muito bem conseguido, no qual Will Smith desempenha muito bem um papel sério. O filho dele, na trama e na vida real, é lindíssimo e amoroso.
Correram-me as lágrimas em muitas cenas…e tem um final feliz…às vezes apetece mesmo um filme com final feliz…

A palavra de ordem do filme é mesmo Happiness…e por favor, don’t spell it wrong…it is not HappYness…






“Last King of Scotland”

Pouco tempo depois da chegada do jovem Dr. Garrigan (James McAvoy) ao Uganda e após um bizarro acidente com o próprio auto-proclamado Presidente, este último, fascinado pela cultura escocesa e pela forma com que o rapaz lidou com a situação, faz uma proposta irrecusável ao jovem para ser o seu médico particular, iniciando-se uma viagem ao centro de um dos maiores reinos de terror de África. Seduzido pela ambição e planos de Amin para o país e pelo seu próprio desejo de poder, Garrigan acaba por se tornar confidente e braço direito do ditador, testemunhando e tornando-se cúmplice de acontecimentos atrozes. Perdido num abismo moral, o jovem médico finalmente toma uma atitude para parar aquela insanidade e lança-se numa luta desesperada pela sobrevivência.

Forrest Whitaker mereceu o Óscar!

Estavam mesmo lá as expressões de insanidade e de gosto por actividades de barbárie…

Um filme muito interessante…

Disse eu tanto mal de Simone de Oliveira...

Tive o desprazer de ver o vídeo da música que este ano ganhou o Festival da Canção.

A minha mãe já me tinha dado a novidade de que a “mocita até nem cantava mal” e que a música era do Emanuel!

Pensei…”Bom…já lá foi a Marina Mota cantar…o Toy, se não me engano também…ou pelo menos compôs qualquer coisa…Realmente só nos restava experimentar a sorte com o Emanuel ou o Tony Carreira!!”

Mas se só imaginar já foi um mau momento, ver o vídeo foi angustiante!!

Se nunca tivemos muitas hipóteses no Festival da Eurovisão e já tivemos músicas boas…este ano, vai ser um sucesso!!

A rapariga canta mal até mais não…apesar de ser produção Emanuel é daquelas que nem sabe abanar o rabo como deve ser…

Ou bem que o Emanuel aposta em mostrar as mamocas e em subir a saia até se ver bem o fio dental…ou então, se acreditar só nos dotes musicais da “mocita” e nas suas melodias com 2 acordes…estamos meeeeeeeeesmo mal!

Só porque hoje é o nosso dia...

Curly.JPG


...e ainda não foi decretado o Dia Internacional do Homem, vou publicar as regras dos homens e rir-me com elas, em vez de cumprir a sua consequência que se traduz em acamparem no sofá!

Mas só hoje!!!

Amanhã, podem esquecer, volta tudo ao normal!!


As Regras dos Homens:

• Aprendam a manejar o assento da privada. Vocês já são bastante crescidinhas para isso. Vocês são grandes, garotas. Se ele está levantado, abaixem-no. Nós precisamos dele levantado, vocês precisam dele abaixado. Vocês não nos ouvem reclamar quando vocês deixam o assento abaixado.

• Peitos e bundas existem para serem olhados, e é por isso que olhamos. Não tentem mudar isso.

• Sábado = futebol. É como a lua cheia ou a mudança das marés. Não se muda isto.

• Fazer compras NÃO é um desporto. E não adianta, nós nunca vamos pensar do outro jeito.

• Choro é chantagem.

• Peçam o que vocês querem. Vamos deixar isso bem claro:
Dicas subtis não funcionam!
Dicas grosseiras não funcionam!
Dicas óbvias não funcionam!
APENAS PEÇAM O QUE QUEREM!

• ‘Sim’ e ‘Não’ são respostas perfeitamente aceitáveis para a maioria das perguntas.

• Tragam-nos um problema se querem ajuda para solucioná-lo. É o que nós fazemos. Para solidariedade existem as amigas.

• Dor de cabeça que já dura mais de 17 meses é um problema. Consultem seu médico!

• Tudo aquilo que nós dissemos há 6 meses não será admitido como argumento. Aliás, todos nossos comentários se tornam nulos e sem efeito após 7 dias.

• Se vocês acham que estão gordas, provavelmente estão mesmo. Não perguntem isso para nós.

• Se algo que dissemos pode ser interpretado de duas formas, e uma delas deixa vocês tristes ou magoadas, entendam: nós falamos com o significado da outra forma.

• Vocês podem escolher: ou nos peçam algo, ou nos digam como deve ser feito. Nunca as duas coisas. Se vocês já sabem qual é o melhor jeito de fazê-lo, simplesmente façam.

• Sempre que possível, por favor, digam o que precisam dizer durante os comerciais.

• Pedro Álvares Cabral não precisou de orientações. Nós também não precisamos.

• TODOS os homens enxergam em 16 cores, como o padrão do Windows. Pêssego, por exemplo, é uma fruta e não uma cor. Abóbora também pertence ao reino vegetal. Nós não temos ideia do que é fúcsia.

• Se algo dá comichão, será coçado. Nós fazemos isso.

• Se perguntarmos o que está errado, e vocês responderem “nada”, nós vamos agir como se nada estivesse errado. Nós sabemos que é mentira, mas não vale a pena discutir por isso.

• Se vocês fazem uma pergunta e não querem ouvir a resposta, estejam preparadas para ouvir o que não querem.

• Quando temos que ir a algum lugar, qualquer coisa que estejam vestindo estará ok. De verdade!

• Não nos perguntem o que estamos pensando, a menos que estejam prontas para discutir assuntos como:
• Sexo, Futebol ou Carros.

• Vocês têm roupas suficientes.

• Vocês têm sapatos demais.

• Eu estou em forma. Redondo é uma forma.

...

j0423129.jpg


Feliz Dia Internacional da Mulher!!!


Só uma notinha: os dias seguintes também são os nossos dias, porque Dia da Mulher é todos os dias.


A melhor prenda de hoje, é o chefe estar fora!


hehehehe