Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Curly aos Bocadinhos

Curly aos Bocadinhos

Como resolver o problema do medo do escuro

Quando fez 5 anos a Madalena começou a demonstrar ter medo do escuro e de dormir de luz apagada. Comprámos-lhe um candeeiro de quarto e ela só adormecia de luz acesa. Uma vez ferrada a dormir, podiamos apagar a luz. Depois isso passou a não ser suficiente. Se abrisse um olho a meio da noite e se visse no escuro desatava a gritar com medo e lá tinhamos de saltar da cama para voltar a acender a luz e a acalmar. A luz passou a ficar acesa toda a noite. De vez em quando tentávamos apagar a luz quando nos iamos deitar e dois segundos depois, ferrada que estivesse a dormir ou não, ouviamos os seus passinhos e o interruptor. E se quisesse mesmo marcar posição acendia a luz do tecto e pronto. Depois, só a luz não era suficiente e deixou de querer dormir de porta fechada. Com tantas e tantas noites de luz acesa, o candeeiro eventualmente pifou. E para a Madalena dormir era preciso deixar-lhe a porta aberta e acender a luz do candeeiro do hall.

 

Quando Petit Me nasceu, passadas umas semanas fomos ao Ikea comprar umas coisinhas. Uma das coisas que procurei foi uma luzinha de presença, algo que iluminasse o suficiente para eu vigiar o bebé a dormir, ou para lhe conseguir dar de mamar durante a noite e mudar uma fralda se fosse preciso, mas que fosse uma luz suave que não incomodasse o Semi-Deus enquanto dormia e que não despertasse o bebé.

 

Vai daí, encontrámos isto:

 

Achámos catita, dava para ter ligado à corrente ou não, porque tem uma pequena bateria que dura 4 horas. E tinha uma luz que ia alternando entre o azul e o verde, aumentando e diminuindo de intensidade, sendo que se consegue seleccionar o ponto de luz que queremos e fica fixo no mesmo.

 

Na mesma prateleira havia um outro produto da mesma colecção, mas mais pequenito e com uma luz que alternava entre o rosa, vermelho e lilás.

 

 

O Semi-Deus achou que devia ser perfeito para solucionar a questão de iluminação nocturna para a Madalena. E como era nos tons rosados era uma luz mais indicada para a princesinha-do-cor-de-rosa.

 

Os bonequitos vêm embalados num saquinho de tecido meio transparente. Usámos este saquinho para manter lá dentro a luz, atámos com uma fita de seda, cortámos um dos cantos para sair o fio, de modo a poder estar permanentemente ligado à corrente, e colocámo-lo na cabeceira da cama da Madalena.

 

Quando ela viu, achou o máximo. Adorou o boneco e adorou a luz. Nunca mais foi preciso acender o candeeiro ou a luz do tecto. E até já se pode encostar a porta que ela não se incomoda.

 

E pronto, dois artigos, duas soluções.

Mission accomplished!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.