Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Curly aos Bocadinhos

Curly aos Bocadinhos

...

Isto de Petit Me ir para a Creche é tudo uma novidade, é todo um novo mundo de cenas e termos e rocócós a que não estavamos muito habituados. Estamos sempre a aprender e isto das Creches até nos mete mais na linha, que é como quem diz a malta tem de ganhar uma outra postura mais mi-mi-mi porque senão não se orienta. O que não é mau. É como é! Ontem o Semi-Deus foi buscar o fraldinhas à Creche e quando voltou disse-me "eh pá, a educadora quando o fui buscar disse-me duas vezes que ele fez uma cena, mas eu confesso que não percebi o que foi. Mas depois não quis perguntar mais vezes. Era parecido com luxação!". E eu disse-lhe "bom, espero que tenhas percebido mal, porque luxação não era bonito. Just in case, daqui a nada inspecciona o puto e vê lá se ele mexe bem pernas, braços e tal e não se queixa de nada". Hoje, Petit Me passou mais tempo na Creche, foi de manhã cedo e veio à hora de almoço, já com a papa comida e já entrado na sesta, de tal forma aterrado que estranhamente nem acordou quando o tiraram da espreguiçadeira para o ovo e o levaram para o carro, e só acordou já em casa. Como hoje a coisa foi mais alargada já teve direito a vir de lá com o seu bilhetinho diário de comportamento, ou será Daily Performance Report, onde classificam o seu comportamento, onde dizem o que fez, a que horas e tal e tal. Finalmente hoje o Semi-Deus percebeu o que a educadora lhe disse ontem. Afinal o puto ontem fez uma dejecção. Ufa! Muito melhor! Moral da história, aprender sinónimos bonitos para coisas que a malta costuma dizer de uma certa forma simplória. Uma pessoa reagiria a tal com um "o puto fez uma cagada, fez cócó, arreou o calhau, fez um stinky, tem um presente na fralda", mas agora convém ter maneiras e chegar lá e perguntar se o menino fez alguma dejecção durante o dia. Também tenho de me preparar e mentalizar para as secreções nasais e não ser grunha e dizer "macacos do nariz" ou "macaquitos", vá, para ser mais soft. E deixar de dizer "puns" e dizer ventosidades anais. Com a Madalena a coisa foi menos rocócó, porque primeiro ficou com a avó e depois numa ama e, portanto, a coisa era mais tu-cá-tu-lá-badamerda, o report era muito na base do "eh pá, ela hoje fez uma cagada daquelas!" ou "bem, ela hoje tem o nariz cheio de porcaria". Mas, pronto, a malta entendia-se e ela era bem tratada e o resto era conversa. Agora só nos temos de habituar que, para além de ser bem tratado e de serem cuidadosos como se espera, convém entrarmos mais nesta linha de linguagem finesse, porque soa melhor e quiçá depois até estamos melhor preparados para nos darmos noutros círculos mais bem quando nos sair o Euromilhões este fim-de-semana.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.