Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Curly aos Bocadinhos

Curly aos Bocadinhos

Amigdalites e febres curam-se com...

...xaropes, quentinho, mimos, desenhos animados e...histórias.

O Marcos está muito atordoadito, como fica sempre que tem febre.

Encosta-se a mim, pede mimo, quer tapar-se, depois quer destapar-se, quer ver bonecos e às tantas pediu-me uma história.

Aproveitei então para lhe contar umas histórias novas, e peguei nas aventuras do Gui. 

 

A primeira delas foi Gui e o Estendal Mágico.

 

gui1.png

 

Nesta história o Gui recebe na sua aldeia o seu primo Pierre e, depois de o apresentar aos amigos, decidem planear uma peça de teatro para apresentar a toda a gente. Para conseguirem arranjar as roupas para os figurinos decidem pedir às pessoas da aldeia para lhes darem as roupas que já não usam e colocam um estendal junto ao coreto para o efeito. E é aí que a magia acontece...

 

O Marcos gostou muito. Ainda que fosse deitando um olho à TV, ficou encantado com a parte em que as roupas do estendal começam a falar e a mexer-se sozinhas. 

 

Como acontece em todos os livros desta colecção há sempre uma referência ao Natal ou ao Pai Natal e, nesta aventura, isso não é excepção.

 

Gosto sempre da forma subtil como se introduz este ou aquele tema, como uma ligeiríssima referência à reciclagem, uma referência à família e às saudades dos que estão fora do País (que aguardam ansiosamente poder regressar, nem que seja uma vez por ano, em alturas especiais como o Natal). E, claro, uma abordagem à temática da solidariedade, falando de como devemos dar o que já não usamos, gostamos ou precisamos a outras pessoas que precisem. Seja para uma peça de teatro, seja para que outras pessoas possam ter realmente o que vestir e andar aconchegadas, em particular quando está mais frio. 

 

No final do livro podem encontrar-se algumas actividades, tais como pintar duas figuras com os trajes tradicionais portugueses e completar a letra do Hino Nacional. 

No centro do livro podemos encontrar o "Jogo do Estendal". Uma espécie de jogo de tabuleiro, com as devidas instruções, sendo que em cada casa estará definida uma tarefa para realizar. 

Achei giríssimo este jogo, porque introduz uma dinâmica completamente diferente num tradicional livro de histórias! Muito interessante!

 

 

A seguir o Marcos pediu outra história. Fiz um-dó-li-tá e lemos o Gui e os amigos Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si

 

gui2.jpg

 

Nesta aventura o Gui descobre o maravilhoso Planeta da Música. Aqui conhece o Dó, o Mi e o Sol. Depois conhece o Lá e depois o Fá. E depois veio o Ré. E ainda o Si. É apresentado às cordas, aos pianos, à Guitarra e ao Baixo Eléctrico, aos metais e à percurssão. E participa num grande concerto com todos esses amigos dirigido pelo...surpresaaaa!!

 

Nesta aventura o Gui trata ainda da árvore de Natal e todas as decorações.

 

Creio que nesta aventura se fala um pouco de como a música é importante na vida das crianças, seja como ouvintes, seja para descobrirem a magia de cantar ou de aprender a tocar um instrumento (algo que fazem com alguma facilidade em tenra idade).

 

No final do livrinho podemos encontrar um passatempo relativo às notas musicais e ainda instruções sobre como construir alguns instrumentos musicais a partir de materiais reciclados. 

 

Mais uma vez, além de toda a magia presente, são ainda transmitidos alguns valores importantes, para além de ser didáctico.

 

Logo que possa tenho de ler os restantes livrinhos da colecção.

Mas, para lá das histórias, o que me encanta são as ilustrações, por serem fantásticas, coloridas e muito muito fofinhas.

 

Se quiserem conhecer mais de perto o trabalho da ilustradora destes livros, a Sandra Serra, podem ver aqui.