Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Curly aos Bocadinhos

Curly aos Bocadinhos

Às vezes o dom da omnipresença bem que dava um certo jeito!

Ontem, depois de muitos, muitos, muitos anos, voltei a um Circo. Pasmem-se!!

 

Não gosto, não gostei, continuo a não gostar, mas tive bilhetes oferecidos pela empresa e decidimos desta vez levar os miúdos porque havia a garantia de ser um Circo sem animais (ainda que não sem palhaços, infelizmente - como sabem, ou se não sabem passam a saber, tenho uma certa fobia com palhaços).

 

A parte que eu gostei do Circo foi ter acontecido no Coliseu dos Recreios, porque deu para ir cedo, estacionar o carro, fazer a pé toda aquela zona do Rossio até ao Terreiro do Paço e voltar, comer castanhas e passar tempo em família. O Circo em si foi um bocadinho um suplício para mim, estava deserta que terminasse, mesmo sem animais não é mesmo a minha coisa, ou pelo menos não nos moldes em que é feito o Circo em Portugal. Enfim, são gostos! Ao menos os miúdos gostaram, ainda que o Marcos tivesse feito a fita do costume antes de entrar, a dizer que tinha medo e que não queria ir e que tinha de ir para casa porque estava com muitas saudades e preocupado com a Zoe (sim, está bem, conta-me histórias). Claro que depois entrou e curtiu imenso! 

 

Mas dizia eu...ah, sobre o dom da omnipresença. É que, por um lado foi maravilhoso o passeio e o tempo em família. Ainda por cima porque estava bom tempo.

 

Por outro lado, fiquei cheia de pena de ter perdido a oportunidade de ter conhecido pessoalmente o autor Carlos Ruiz Zafón e de ter levado os meus bebés para ele autografar. 

Que raio de hora para fazer a sessão de apresentação do seu novo livro!!! Não podiam ter feito aquilo de manhã, ou tipo às 2 da tarde? Ainda por cima o senhor, para além de escrever como escreve, ainda toca piano assim?

 

Agora vou ter de organizar uma sessão de apresentação e autógrafos só para mim e para a minha primocas, que derivados da hora marada, também não conseguiu ir.

 

Nem sabem a choraminguice que para aqui vai nas estantes, porque ah e tal, queriam a assinatura do senhor, com dedicatória especial.

 

É assim, não deu. Estávamos a curtir o Pepito ou lá o que era!

 

 

6 comentários

Comentar post