Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Curly aos Bocadinhos

Curly aos Bocadinhos

Leituras de 2015

Este ano passou a correr e, portanto, estamos mesmo, mesmo a chegar ao final do ano. Algures a meio do ano fiz o balanço das leituras até aquela altura. Agora segue-se o balanço global de leituras.

 

A Mentira Sagrada, Luis Miguel Rocha

Sonhos Proibidos, Lesley Pearse

A Promessa, Lesley Pearse

Os Segredos dos Outros, Louise Candlish

Um Erro Inocente, Dorothy Koomson

A Menina que Fazia Nevar, Grace McCleen

A Rapariga-Corvo, Erik Axl Sund

Fome de Fogo, Erik Axl Sund

As Instruções da Pitonisa, Erik Axl Sund

Louca por Compras Espera um Bebé, Sophie Kinsella

Desejos de Chocolate, Trisha Ashley

Sapatinhos de Chocolate, Trisha Ashley

O Miniaturista, Jessie Burton

- Cama Supra, Baby Blues' comics

As Cinquenta Baboseiras de Toni, Rossella Calabro

Agridoce, Roopa Farooki

Darling Jim, Christian Mork

Estarás Sempre Comigo, Anna McPartlin

O Jogo do Anjo, Carlos Ruiz Zafón

O Prisioneiro do Céu, Carlos Ruiz Zafón

- Cada Dia é um Milagre, Yasmina Khadra

- O Pintassilgo, Donna Tartt (o grande calhamaço de 900 páginas)

- Vidas Entrelaçadas, Linda Grant

- Saída da Escuridão, Tina Nash

- Por Favor, Perdoa-me, Melissa Hill

- A Última Noite de um Tirano, Yasmina Khadra

- O Que o Dia Deve à Noite, Yasmina Khadra

- Um Desejo por uma Estrela, Trisha Ashley

- Quando o Cuco Chama, Robert Galbraith (pseudónimo de J. K. Rowling)

- A Prenda de Natal, Glenn Beck

 

O ano termina com a seguinte leitura ainda em curso:

- O Palácio de Inverno, Eva Stachniak

 

 

Leituras infantis

Gui e a Descoberta da Magia do Faz-de-conta

Gui e o Estendal Mágico (giríssimo!!)

Gui e os amigos Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si

 

Todos com história e ilustração de Sandra Serra

 

*** 

Ora, portanto, qualquer pessoa faz uma análise rápida a isto e percebe que o 2º semestre foi um bocadinho triste em termos de leituras, comparado com o 1º. É a vida. É a entrada no Outono que me deixa em modo urso, foi uma formação que me ocupou as manhãs durante 2 meses e me deixou menos tempo para certas coisas, foi a leitura de um calhamaço que me ocupou imenso tempo...who cares? Isto também não é uma competição.

 

E ler 29 livros (32 com as leituras infantis) já não é nada mau. 

 

Então e qual foi o melhor livro do ano? Uma escolha sempre difícil, verdade? Ou é só para mim? Meus Deus, houve Lesley, houve Dorothy, houve a trilogia As Faces de Victoria Bergman, houve Zafón, houve O Miniaturista, houve aquele livro da Anna McPartlin (com o qual chorei e ri e me emocionei tanto), quer dizer...como é que uma pessoa consegue escolher?

 

Bom, se me encostassem a uma parede e tivesse mesmo, mesmo de escolher um, sob pena de levar porrada, assim de repente, olhem, O Miniaturista. Porque é lindo e é lindo e...Mas com muita pena de não escolher outros, percebem o meu dilema?

 

E é isto. Boas leituras para 2016!

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.