Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Curly aos Bocadinhos

Curly aos Bocadinhos

Os livros, essa desgraça!

Hoje recebi um email da Wook sobre livros que deram filmes. E apanhei O Nome da Rosa com um belo desconto. E não resisti. Fui-me a ele. Para além do desconto descobri que ainda tinha um voucher para usar de 5€, do qual já não me lembrava. Oh, que chatice! Por isso, acho que foi uma boa compra. Adorei o filme. Agora irei ler o livro, que deve ser ainda melhor.

 

Depois, aproveitei para navegar pelo site. E, quando dei por mim, tinha uma wishlist de livros mais comprida que cuspo de bêbado (expressão hilariante que encontrei por aí - não acharam gira? eu achei). Se os pudesse comprar todos depois não sei onde os iria enfiar, mas não há-de ser nada. Então, a saber:

 

     

 

   

 

   

 

   

 

   

 

   

 

Este do harém deixou-me com mixed feelings. Uma pessoa por um lado quer ler estes livros, por outro lado não os quer ler. Há muitos anos atrás li um livro do qual já não me recordo do título que também era sobre uma rapariga e a sua vidinha num desses países (que agora também já não me recordo ao certo). Mas lembro-me de ter o coração aos saltos em muitas partes do livro. E lembro-me de andar ali até ao fim na esperança de saber que a rapariga tinha um final feliz. E lembro-me da frustração de chegar ao fim e ler que a rapariga, a quem até foi dada a oportunidade de ser livre e ter uma vida mais normal, escolheu continuar a vida que tinha. Bah, enervou-me! Apeteceu-me bater-lhe! Sobre este, uma pessoa lê a descrição e fica na dúvida. Ao menos se calhar já estou mais preparada para ver o livro acabar com um final menos feliz. E ainda bem que não me lembro do nome do outro que li, verdade, senão havia aqui um nadinha de spoiler. Bad me!

 

Sobre os livros do Valter Hugo Mãe, como gostei de ler O Filho de Mil Homens, gostava de tentar mais uns. Mas, a bem dizer, se uma pessoa fosse de escolher os livros pela capa (que às vezes sou) jamais compraria livros dele. É que a escrita do senhor é diferente e profunda, mas as capas dos livros são, de facto, muito infelizes. Ou estranhas, vá, para os meus critérios estéticos.

 

Actualmente estou a ler um livro da querida Sveva e nunca demorei tanto tempo para ler um livro dela. Normalmente era coisa para ler num dia ou dois. Mas ando ali a arrastar aquilo. Acho que já vou a mais de meio, mas está difícil. Não sei se o problema é do livro que não me está a encantar como outros dela, se é meu, com muita preguiça e sono à mistura. Mas hei-de acabá-lo, com certeza. 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.