Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Curly aos Bocadinhos

Curly aos Bocadinhos

There's no such thing as too much bling!

Ontem, circulava eu na auto-estrada rumo a casa, quando de repente sou encandeada pelo carro que circulava à minha frente.

 

Estava solinho, um fim de tarde simpático, e o brilho que emanava daquele carro fez-me ficar com os olhos cheios de lágrimas.

 

É que, ainda por cima, por causa de andar com os olhos irritados, trazia óculos e não lentes de contacto, pelo que não tinha os óculos de sol. Estive quase a colocar os óculos de sol em cima dos óculos graduados.

 

Às tantas, os olhos lá se habituam, focam-se novamente e observa-se: era um Smart, vermelho, com a traseira incrustada de brilhantes (assim tipo pedras preciosas, de dimensão considerável). Uma pessoa espreita. Espera, isto não é só na traseira. É nas laterais também.

 

Confesso, excedi o limite de velocidade, porque a curiosidade foi mais forte e eu tinha de ultrapassar aquele carro para ver melhor. Como sabem, o Smart é bicho que anda bem, portanto, excedi-me para lá do que costumo circular.

 

Queria ter a certeza de que aquilo não era um carro de uma empresa/loja, e aquilo fazia parte da publicidade. Ultrapassei-o.

 

Não, nada de publicidade. Nenhum nome de marca ou empresa. Simplesmente a lateral do carro toda coberta de brilhantes, parte do tejadilho e o capô.

 

A condutora? Uma loira espampanante, com enormes óculos de sol (convém, quando se tem um carro assim), grande unhacas coloridas e o coiso. Estão a ver o estilo, não é?

 

Sim, consegui ver isso tudo, porque depois da ultrapassar, fui um bocado à sua frente a olhar pelo retrovisor. Eu sei, sou um perigo na estrada. E uma cusca incurável.

 

E é isto, o conselho que vos dou é: tenham sempre à mão uns óculos de sol. Nunca se sabe quando vão encontrar um bólide bling. Depois não digam que eu não avisei!

 

2 comentários

Comentar post