Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Curly aos Bocadinhos

Curly aos Bocadinhos

Últimas Leituras Terminadas

bela.jpg

SINOPSE

E se de repente te entrasse pela porta uma irmã que não sabias ter? 
É isso mesmo que acontece a Antónia, uma trintona solteira (com um ex. namorado gay), introvertida e gorducha, incapaz de resistir ao chamamento dos doces. O aparecimento de Lucilla - linda e esguia - vem deixar a sua vida de pernas para o ar, mas entre ciúmes, abraços, mentiras e gargalhadas, Antónia vai aprender a conhecer-se melhor, a dizer não quando é preciso e, quem sabe, a apaixonar-se de novo.

 

Este livro cumpriu o que eu esperava dele.

Foi uma leitura rápida e divertida. Ri-me imenso com certas tiradas da Antónia.

Não sendo extraordinário é uma leitura boa para o Verão, quando queremos limpar a cabeça (especialmente para quem é um bocado viciado em thrillers) e rir um bocado, despachar um livro rapidamente enquanto se preparam 4 malas para as férias.

Tem alguns momentos comoventes também e românticos, mas no fundo faz-nos pensar um pouco no que é isto de se ter uns quilos a mais e da forma não só como essas pessoas olham para si próprias, mas especialmente como os outros olham para elas, como se não tivessem lugar no mundo. Ainda que haja sempre alguém que consegue olhar para uma pessoa gordita para lá do seu peso e a consegue amar tal como é.

***

menina.jpg

SINOPSE

Providence Dupois, uma carteira parisiense, precisa de viajar rapidamente para Marraquexe, a fim de resgatar a filha adotiva que se encontra gravemente doente. Contudo, quando está prestes a partir, um vulcão islandês de nome impronunciável desperta do seu sono profundo e paralisa todo o tráfego aéreo europeu. Desesperada por cumprir a sua promessa de reencontro, esta jovem mãe vai tentar tudo para chegar junto da filha, e, esgotadas todas as vias do possível, resta-lhe apenas uma última hipótese: voar. Para empreender uma tarefa tão audaz, contará com a ajuda preciosa de personagens peculiares, seja Léo Machin, um jovem apaixonado que emana um perfume de bondade e sabão Marseille, Tchang, um chinês que fala como se fosse um pirata, ou monges tibetanos que, quando não estão a rezar, ouvem Julio Iglesias.

 

Este livro foi na mala para as férias, juntamente com outro do mesmo autor.

Como previa, não avancei muito na leitura enquanto estive fora. Li umas 60 páginas no avião. Depois ficou na mala até chegar a casa. Despachadas as máquinas de roupa e o coiso, foi tempo de pôr os pés para o ar e quando lhe peguei de novo, foi um instantinho até chegar ao fim.

É uma fantasia deliciosa, muito bem contada, cheia de humor, sarcasmo, até alguma sátira política, económica e religiosa, que na verdade é uma daquelas histórias maravilhosas sobre o amor entre uma mãe e uma filha, mesmo quando uma filha não é de sangue.

Uma história sobre como o amor derruba todas as barreiras. 

Além de divertido é muito comovente e tem um final inesperado, que é o que dá realmente todo o sentido à história que lemos.

Recomendo-vos esta leitura.

Estou muito curiosa com o outro livro deste autor.